sexta-feira, 8 de julho de 2011

Movimento pela criação do estilo próprio da dança

Só para ilustrar o post passado, colocarei algumas danças dentro da análise Dança Do Ventre com "ballet" e "sem ballet". Apesar de que defendo um estilo próprio com influências seja de qualquer tipo de dança.

O ballet ajuda na postura, leitura musical, linha e desenhos cênicos, flexibilidade, equilíbrio, musicalidade, espacialidade... em fim... em vários quesitos necessários à qualquer bailarina.

Como defendo também o bom senso e o equilíbrio, selecionei, entre diversas bailarinas, algumas que possuem isso, usando ou não passos de balé.

Gostaria muito de que vocês deixassem aqui as suas impressões.

Com vocês a Patrícia Bencardini: gosto muito dela, a dança é limpa, única, tem um estilo próprio e para mim é das que conseguem dançar sem muita influência do clássico.



Não poderia deixar de lado a Soraia Zaied, a defensora da onda anti-ballet na dança do ventre.



Agora a Mahaila com o uso na medida certa dos arabesques, uma apresentação muito linda:



E veja esse vídeo da Kahina, que me deixou de queixo caido! Lindo! Apesar de sabermos como o ballet está presente na dança dela, na apresentação do show em comemoração dos 10 anos Da Elis Pinheiro ela nos supreende. Não há arabesques e sim muitos movimentos variados de quadril, riqueza nos movimentos, leveza, postura, expressão perfeita e m fim, para mim é uma das melhores do Brasil.



E pra fechar, vou colocar uma apresentação da Jillina, Amara e Angeles, em 2009, na Fiel. O que eu gosto nela são as movimentações e o uso perfeito do espaço, sem contar, como colocaram os arabesques em cena. Vale a pena conferir:



O que é certo e errado em todos esses estilos? Todas são resultado de estudo, dedicação, pesquisa, auto conhecimento e práticas de diversas atividades físicas e danças, para conseguirem criar um estilo próprio de dançar.

Eu defendo essa idéia!

2 comentários:

Lívia disse...

Então Zahira era este meu objetivo ao falar de ballet e DV lá no blog. Não dá pra negar que a técnica clássica pode acrescentar não à dança do ventre mas outras danças...O que tbm não significa que as pessoas precisem fazer aulas de ballet para dançar bem. Cada um pode e deve buscar seu caminho, seu estilo e dançar! Acho que o ponto fundamental é se vc se sente bem, se seu público gosta, o que vc qr da dança, etc, etc...

Parabéns pelo blog. para achar esse post digitei na sua caixa de pesquisa "Ballet" e achei vários posts mt bons! Abs,

Lívia.

Zahira disse...

isso ai Lívia, tu resumiu td que eu busco e acredito!!

bjão